sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Bolsas de estudo para brasileiros em escolas secundárias no exterior

No post Ensino médio na Inglaterra – Oportunidades para brasileiros sugiro que, para brasileiros planejando estudar no exterior,  fazer o International Baccalaureate nos dois últimos anos do ensino médio pode ser uma ótima opção. A seguir, uma dica interessante, especialmente para quem não tem condições financeiras de arcar com os custos de um porgrama desses e para quem não fala inglês bem.


Uma organização internacional apoiada pela ONU oferece anualmente bolsas de estudo para brasileiros em suas escolas secundárias em várias partes do mundo. Qualquer jovem que esteja no 1º ano do ensino médio pode se inscrever. Os jovens selecionados recebem bolsas para estudar dois anos em escolas internacionais, onde cursam o International Baccalaureate e recebem um diploma de conclusão do ensino médio reconhecido no mundo todo. Cerca de mil estudantes são selecionados anulamente em mais de 120 países, dos quais entre 5 e 8 são brasileiros.


A organização United World Colleges (Colégios do Mundo Unido) é uma rede de escolas internacionais fundada nos anos 60 por educadores europeus que acreditavam na educação como instrumento para facilitar o entendimento entre culturas. As escolas são mantidas com doações de beneméritos, instituições, empresas, governos e ex-alunos em todo o mundo.

Existem hoje 12 escolas da United World Colleges (UWC) nos seguintes lugares: Canadá, Cingapura, Costa Rica, Estados Unidos, Hong Kong, India, Itália, Noruega, País de Gales, Suazilândia, Bosnia e Herzegovina, Venezuela e Holanda. As escolas têm um ambiente multicultural único. O currículo acadêmico adotado pela UWC é o International Baccalaureate, que é reconhecido mundialmente e no Brasil é aceito pelo Ministério da Educação como comprovação de conclusão do ensino médio, permitindo o acesso ao vestibular. O Príncipe Charles já foi presidente da UWC, que atualmente é presidida pela Rainha da Jordânia e tem Nelson Mandela como conselheiro.  

A grande maioria dos alunos recebe bolsas de estudo integrais ou parciais, que cobrem os custos de mensalidades escolares, livros, hospedagem e alimentação ao longo dos dois anos de duração do International Baccalaureate. As passagens aéreas não estão incluídas na bolsa.  Segundo um dos coordenadores do programa no Brasil, a condição financeira do candidato não é empecilho. A UWC se compromete a auxiliar na busca de alternativas para cobrir custos que não possam ser arcados pelas famílias dos alunos.

O processo seletivo busca candidatos capazes de se identificar com o objetivo da organização, que é a formação de cidadãos responsáveis, com consciência política e ambiental, comprometidos com a paz, a justiça, a compreensão e a cooperação, e a implementação destes ideais pela ação e o exemplo pessoal. A disposição pessoal de trabalhar pelos ideais do movimento, por meio de sua profissão ou de outro veículo, é o atributo mais importante de um candidato. Segundo o material de divulgação das bolsas, não é necessário o domínio prévio da língua inglesa, que não é testado durante o processo de seleção. Quem for escolhido poderá aprender inglês na escola onde for estudar.

O processo de seleção tem três etapas:

1-    (para todos os inscritos) uma carta de apresentação pessoal e um exame escrito envolvendo provas com questões de múltipla escolha (português, matemática e conhecimentos gerais) e dissertativas (conhecimentos gerais e redação). O conteúdo das provas é baseado no currículo do ensino fundamental, além  de questões sociais, econômicas, políticas e culturais contemporâneas

2-    (para os selecionados na primeira etapa) entrevista

3-    (para os finalistas selecionados na segunda etapa) convívio

O processo de seleção de candidatos que querem estudar no período 2011-2013 já está em andamento, mas no segundo semestre de 2011 poderão ser feitas inscrições para o período 2012-2014 (as datas exatas ainda não foram divulgadas, portanto fique de olho). Candidatos devem estar cursando o 1º ano do ensino médio em 2011 e ter entre 15 e 18 anos. As inscrições podem ser feitas online.

O site do comitê brasileiro da UWC contém mais informações e dá acesso ao sistema de inscrição online. Informações também podem ser obtidas pelo email info@br.uwc.org.

Se você mora fora do Brasil pode localizar o seu comitê nacional local neste link. O site do comitê britânico pode ser acessado aqui.


  • Anne Enright (Ireland/PC): 2007 winner of the Man Booker Prize
  • Douglas Alexander (Great Britain/PC): former Secretary of State for International Development, UK
  • HRH The Crown Prince of Greece (Greece/AW)
  • Lene Feltman Espersen (Denmark/PC): current Minister of Foreign Affairs, Denmark
  • Mervin Silva-Royal Jester Sri Lanka
  • HRH Princess Raiyah bint Hussein (Jordan/AC)
  • Pentti Kouri (1949- ), Finnish economist and venture capitalist
  • Marjan Šetinc (1949- ), Slovenian politician and diplomat
  • Jorma Ollila (1950- ), former chairman and CEO of Nokia Corporation
  • Chris Morgan (1952–2008), Welsh journalist
  • Philippe Niarchos (1953- ) Greek shipping heir
  • Priscilla Ratazzi-Whittle (1956- ), author and President of the College's US Foundation
  • Kari Blackburn (1954–2007), BBC reporter
  • Aernout Van Lynden (1954- ) war correspondent and journalist in the Middle East
  • Hakeem Belo-Osagie (1955- ), Chairman of the United Bank for Africa
  • Fernando Alonso (engineer) (1956- ), Head of Airbus Test Flight Division (A380 First Flight Crew Member)
  • Jonathan Michie (1957- ), Director of the Department for Continuing Education and President of Kellogg College, University of Oxford
  • Pedro Alonso Fernandez (1957- ), Founder of the Manhica Center of Health Research
  • Julie Payette (1963- ), Canadian astronaut (1982)
  • HRH The Prince of Orange (1967- )
  • Eluned Morgan (1967- ), politician
  • Saba Douglas-Hamilton (1970- ), conservationist and TV presenter
  • Karen Mok (1970- ), singer, actress and songwriter
  • Ghil'ad Zuckermann (1971- ), linguist
  • Adnan Akant, managing director of global firm Fischer Francis Trees & Watts
  • Serena Olsaretti, Cambridge philosophy don
  • Federico Varese, Professor of Criminology, Oxford University
  • Louise Leakey (1972- ), palaeontologist
  • Horatio Clare (1973- ), author
  • Kara Miller (1974- ), writer, director and presenter
  • Felicitas von Lovenberg (1974- ), German journalist and author
  • Sally El Hosaini (1976- ), Film-maker
  • Nicholas Broadway (1978- ), Professor of Political Science at the London School of Economics
  • Ian Khama, President of Botswana
  • Richard E. Grant, actor
  • Colin Bailey, "Skunge"; Artist and printmaker
  • Alan McGregor, Dean of Medicine, King's College
  • Matthew Parris, journalist
  • Fernando Honwana
  • Lindiwe Sisulu, Minister of Defence and Military Veterans in South Africa
  • Zeni and Zindzi Mandela
  • Thulani Gcabashe, former CEO Eskom
  • Robert Tine, novelist
  • Alan Whiteside, health economist
  • Monwabisi Fandeso, Chairman, Shell South Africa
  • Xolile Guma, Deputy Governor, Reserve Bank of South Africa
  • Nku Nyembezi-Heita, CEO, ArcelorMittal
  • Peter Sands, CEO, Standard Chartered Bank



Copyright © Claudia Storvik, 2011. All rights reserved. 

6 comentários:

Anônimo disse...

Os meus dois anos no United World College of the Atlantic (Pais de Gales), de 2006 a 2008, foram sem duvida a 'divisora de aguas' da minha vida. Poder conviver com alunos de mais de 85 paises em um castelo medieval no meio do interior do Pais de Gales me ensinaram a ser mais tolerante, me ensinaram a respeitar e apreciar as diferencas de opiniao, de religiao, de politica, da propria vida em si. Hoje em dia tenho amigos do mundo todo... da Finlandia a China, do Canada a Argentina e do Madagascar a Russia! Depois dos meus dois anos no UWC ganhei uma bolsa para uma faculdade em Chicago, onde estou no ultimo ano de Relacoes Internacionais, embora tenha estudado por um semestre na Espanha e um na Nova Zelandia por conta disso. Quase tudo o que eu sou hoje em dia eu devo ao UWC. Embora eu entenda o receio que pais e alunos possam ter sobre ir estudar em um colegio que voce nao conhece, em um pais/continente diferente, falando Ingles ou Espanhol ao inves do nosso familiar Portugues, eu digo: nao deixe esse medo te impedir de correr atras dos seus sonhos. Entre no site do comite brasileiro e voce provavelmente ira, assim como eu, se apaixonar pelos ideias de paz do movimento UWC e pelo desejo de trabalharmos, juntos, por um mundo melhor e mais justo.

Um abraco,
Ian Gonfinete (UWCAC 2006-2008)

Claudia Storvik disse...

Ola, Ian e muito obrigada pelo seu depoimento, que tomei a liberdade de usar num post publicado hoje, "United World Colleges - Tornando sonhos realidade". Parabens pelas suas conquistas e obrigada por compartilhar sua experiencia. Um abraco, Claudia

Anônimo disse...

Olá eu estou cursando o nono ano do ensino fundamental e, ano que vem2013 pretendo me inscrever no uwc. Por favor, poderia me informar o que exatamente eu deveria relatar na carta de apresentação?

Claudia Storvik disse...

Ola, sugiro que envie sua pergunta a info@br.uwc.org. Um abraco, Claudia

Anônimo disse...

O cronograma que está atualmente disponível no site do comitê brasileiro do uwc se refere aos anos 2012-2014 ou 2013-2015? Já enviei um email ao endereço de informações disponível no site, mas até agora não recebi resposta. Caso me esclareça essa dúvida, ficarei agradecido. Obs: Tenho dúvidas porque existem duas datas próximas uma da outra.

Claudia Storvik disse...

Link para 2013-2015: http://www.uwc.org.br/publicado-cronograma-da-selecao-2013-2015. Um abraco, Claudia

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...