quinta-feira, 14 de abril de 2011

Ensine seu filho a gostar de teatro

Quanto mais cedo você introduz crianças a espetáculos ao vivo, mais capazes elas se tornam de desfrutar verdadeiramente deste grande prazer cultural.

Para as crianças os benefícios de ir ao teatro são semelhantes àqueles que elas derivam de ouvir estórias ou ler livros, e têm portanto um impacto importante no seu desenvolvimento linguístico e no aprimoramento de sua literacia. Um estudo feito na Austrália entre 2003 e 2005 concluiu que ir ao teatro pode melhorar as competências sociais de crianças, assim como a capacidade de leitura e escrita, aumentando consideravelmente seu vocabulário. O estudo, que documentou o impacto da frequência ao teatro em um grupo de crianças durante 3 anos, observou que a linguagem oral e escrita dos participantes melhorou significativamente durante o projeto.



Conforme mencionado em outros posts aqui no blog, para crianças bilíngues experiências linguisticamente ricas em um idioma ajudam o desenvolvimento linguístico e literacia no outro, portanto, ir ao teatro, mesmo que em inglês (ou seja qual for a língua do país de residência da criança), entre outras coisas vai ter um impacto positivo também no aprendizado de português. Eu sou portanto uma incentivadora incondicional do hábito de frequentar o teatro desde a mais tenra idade.

No entanto, introduzir os pequenos ao mundo dos espetáculos com sucesso requer um pouquinho de planejamento. Compartilho aqui com o leitor então várias dicas relacionadas a crianças e teatro em geral e num post futuro compartilharei outras específicas para quem mora ou está de passagem por Londres.

Pequeno guia prático
Quando planejar uma ida ao teatro com os pequenos, tente envolver as crianças no processo de seleção do show, se possível dando-lhes pelo menos a oportunidade de escolher entre duas opções. Isso cria nelas uma sensação de responsabilidade pela escolha e tende a fazer com que aproveitem bem mais a experiência.

Mas cuidado: certos shows supostamente direcionados ao público infantil, como por exemplo The Lion King, exigem um certo grau de concentração intelectual da audiência, portanto a menos que seu filho seja muito compenetrado, o melhor é limitar as visitas dos menores de 7 anos a shows direcionados especificamente à sua faixa etária. Um show inapropriado para o grau de maturidade da criança pode até fazer com que ela crie uma aversão a teatro.   

Além disso, mesmo em shows direcionados ao público infantil pode haver uma idade mínima para admissão. Por exemplo, o show Shrek, the Musical, que será lançado aqui em Londres em maio, vai ter um limite mínimo de idade de 4 anos. É sempre recomendável checar antes de comprar os ingressos.  E lembre: levar bebês ao teatro é uma péssima idéia.

Para os pequenos marinheiros de primeira viagem, o melhor é começar com uma peça infantil mais curta, de no máximo uma hora, e de preferência com uma estória que eles já conheçam. Mesmo depois que seu filho já estiver mais acostumado a shows, verifique sempre a duração do espetáculo com antecedência e certifique-se que não é longo demais para o potencial de concentração do filhote.

Quando for escolher a localização dos assentos considere questões logísticas. Por exemplo, lugares próximos do corredor facilitam aquelas saídas às vezes necessárias no meio do show.

Crianças gostam de previsibilidade, portanto explique com antecedência a seu filho que vão assistir um show ao vivo, conte-lhe detalhes do show, explique o enredo, leiam juntos um livro ou assitam um DVD da estória contada na peça. 

Explique claramente a seu filho o tipo de comportamento que as pessoas devem ter num teatro – inclusive crianças - e fique de olho nele durante o show. Se seu filho começar a chorar ou estiver de alguma forma incomodando os outros espectadores, retire-o do recinto imediatamente.

Não leve crianças com sono ou com fome ao teatro. Se forem comer guloseimas durante o show, certifique-se que não vão fazer barulho ao comer ou abrir embalagens. Leve os pequenos ao banheiro antes do espetáculo.

Muitos teatros fornecem “booster cushions”, almofadas que permitem à criança se sentar numa posição mais elevada e ver melhor o palco. Elas normalmente estão disponíveis de graça e podem ser retiradas da chapelaria antes do início do espetáculo. Vale a pena se informar com antecedência e, se o teatro não as tiver disponíveis, considere trazer uma de casa.

Durante o intervalo fale com seu filho sobre o que ocorreu na primeira parte do show, para se certificar de que ele está seguindo o enredo, mas fale também sobre aspectos técnicos da montagem: onde está a orquestra? Como é feita a iluminação e outros efeitos especias? O que ocorre quando as luzes se apagam entre um ato e outro?

Depois do show, converse sobre a experiência com seu filho. Se saírem críticas ou reportagens nos jornais ou televisão sobre o espetáculo que assistiram, mostre-lhe, para ele perceber que participou de um evento especial.

Boa sorte!



Copyright © Claudia Storvik, 2011. All rights reserved.  

3 comentários:

Mariana disse...

Ver teatro é mesmo otimo para o desenvolvimento cognitivo da criançada! fazer teatro é ainda melhor! No exercicio da improvisação teatral trabalha-se a auto-confiança, a criatividade, a coodenação motora ampla, a concentração e a sociabilidade. E como profissional da area, eu garanto: se o professor for bom, a criançada adora!

Marcia Riederer disse...

Oi Claudia,
descobri seu blog e estou adorando! Minha situacao e' um pouco diferente, somos brasileiros e migrei pra Australia com meu filho, quando ele tinha 11 anos, ou seja, estava totalmente alfabetizado em portugues. Ele aprendeu ingles muito rapido e depois de 3 anos morando aqui ele participa da turma avancada de ingles na escola. Eu e ele so falamos em portugues, entao ele continua com vocabulario normal, mas se recusa a ler livros em portugues e esta perdendo a escrita. Queria tentar reverter isso e mante-lo com as duas linguas. Quando a gente conversa sobre isso ele concorda sobre a importancia e diz que vai voltar a ler em portugues, mas nao faz!
O que voce acha disso?

Obrigada, abracos
Marcia

Claudia Storvik disse...

Ola Marcia, obrigada pelo comentario. Voce precisa sim incentivar seu filho a ler em portugues. O primeiro passo eh colocar a sua disposicao bons livros em portugues, apropriados para a idade dele, que tratem de temas pelos quais ele se interessa. Nao precisam ser livros de alta literatura; podem ser livros sobre esportes, musica, arte, enfim, o que ele gostar. Ler ate mesmo gibis ajuda. Folhear revistas como a VEJA geralmente resulta na leitura de uma reportagem ou outra. Uma tecnica que uso com minha filha eh ler em portugues junto com ela em voz alta - eu leio um capitulo, ela le outro. No nosso caso funciona super bem. Geralmente lemos romances mas nada impede que voce use a tecnica com outros tipos de material de leitura. Boa sorte! Um abraco, Claudia

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...